Blog da Buzz Digital


 Postado em 27 de Julho de 2016 às 18:40 AM


Poder da atração!

Marketing não é Mágica

Uma pesquisa recente, realizada em 2015, mostra que a taxa de empreendedorismo no Brasil é a maior em 14 anos.

Em meados do século XX, início do século XXI, a internet começa a ser “popularizada” entre os consumidores, dando a eles cada vez mais o poder da informação e da escolha. Nesse período há então uma mudança de paradigma que faz com que as empresas deixem de ver seus consumidores como simples Mercados para os seus produtos, e comecem a vê-los como importantes candidatos para relacionamentos sólidos e promissores a médio prazo. O modelo de “Mix Marketing” utilizado até então já não era suficientemente versátil para atender e contemplar as mudanças dessa nova visão do Marketing.

Sendo assim, foi dado início à uma nova era, onde o principal foco dos esforços das empresas era no relacionamento com os clientes.

MARKETING DE INTERRUPÇÃO...
Embalados por essa nova visão estratégica do Marketing, novos métodos de comunicação começaram a ser elaborados pelas empresas, sempre com intuito de chamar a atenção dos consumidores para os seus produtos e para a sua Marca dentro do disputado e imensurável Mundo Digital. Mas a disputa por espaço e pela atenção do seu público-alvo era tão acirrada que muitas empresas passaram a não se utilizar do bom e velho Bom Senso. Você deve se lembrar muito bem daquela época em que, seja qual fosse o site em que você estivesse navegando, você era surpreendido subitamente por diversos anúncios, na maioria das vezes, indesejados, e que o impediam de continuar com a ação que estava realizando.

Essa prática ficou e ainda é conhecida hoje como “Marketing de Interrupção”, sempre muito criticada por alguns profissionais da área, mas frequentemente utilizada por muitos outros.

E embora hoje em dia a grande maioria das empresas tenham percebido que esta não é a forma adequada de abordagem e que a atenção do seu público-alvo deve ser conquistada e não “roubada”, algumas ainda insistem em mantê-la de forma consistente dentro do seu planejamento estratégico.

MUDANÇA DE COMPORTAMENTO DOS CONSUMIDORES DIGITAIS...
Após significativa mudança no acesso a informação, trazida pela possibilidade de pessoas de várias classes sociais se conectarem através de diversos dispositivos, sejam eles em casa, no trabalho ou até mesmo no caminho entre os dois, e a ineficácia na tentativa de “surpreender” seu público-alvo com propagandas “mal inseridas” e que traziam resultados ínfimos, as empresas enfim começam a elaborar estratégias inversas das utilizadas outrora, dando foco agora em agregar valor à sua Marca e seus produtos, produzindo conteúdo que realmente tivesse certa relevância para o público de destino, conquistando assim sua atenção e dando início a um relacionamento saudável e produtivo para ambas as partes.

Começava então a ser colocado em prática o modelo que hoje é um dos mais eficazes e utilizados no Mundo inteiro e que é popularmente conhecido entre os profissionais da área como INBOUND MARKETING ou MARKETING DE ATRAÇÃO!

Disseminado com mais frequência a partir de 2006, o Inbound Marketing não se define simplesmente em uma só estratégia, mas sim num conjunto delas que, se agregadas e trabalhadas simultaneamente de forma correta, surtem efeitos significativos a um custo/benefício muito inferior ao do Marketing Tradicional.

Basicamente, essa metodologia consiste em quatro ações, ATRAÇÃO, CONVERSÃO, FECHAMENTO e ENCANTAMENTO sendo que a última (ENCANTAMENTO), recomenda-se que seja colocada em prática desde o início dos trabalhos, em simultâneo as outras três ações.

• ATRAÇÃO: As empresas buscam atrair seus possíveis clientes em potencial, preparando-os e pontuando-os de acordo com seu interesse e sua receptividade quanto as informações que lhe são disponibilizadas gradativamente. Para tanto, costuma-se “preparar o terreno” para receber esses clientes em potencial, ou os chamados (Leads).

Os requisitos básicos para que esta ação da metodologia apresente resultados satisfatórios são: Um site apresentável, com uma boa experiência de usabilidade para os que o acessarem e bem posicionado nos motores de busca (Google, Ask, Bing, Safari, etc..), um Blog com conteúdo relacionado aos interesses desse público-alvo, presença ativa em Redes Sociais e o uso constante de palavras-chave e links que sejam relacionados aos termos mais buscados pelos interessados no seu segmento.

• CONVERSÃO: Após a execução da primeira ação, e tendo atraído o tráfego esperado, agora as empresas precisam convertê-los em clientes em potencial (Leads), e para que se dê início a essa operação, geralmente são usados formulários de contato, onde são coletados alguns dados importantes como nome, telefone, localidade do cliente (somente para algumas ações específicas) e o dado prioritário, seu email.

No entanto, para que os clientes forneçam esses dados de boa vontade, é preciso que se ofereça algo de valor em troca, e é aí que entra o conteúdo de qualidade para esses clientes, que nada mais é do que algum material que contenha informações, curiosidades e dicas sobre assuntos relacionados aos interesses deles.

Os formulários para esta “troca de valores” normalmente são dispostos dentro de páginas preparadas exclusivamente para eles e que são chamadas de LANDING PAGES e podem estar presentes no site, blog, em algumas redes sociais e (em alguns casos) nos hotsites dessas empresas.

• FECHAMENTO: Executada a segunda ação, é chegada a hora “H”, onde as empresas transformam clientes em potencial (Leads) em clientes que de fato comprarão seus produtos ou serviços. Mas é preciso que essas empresas se certifiquem de que é o momento certo e que nada atrapalhará a negociação, e para tanto, algumas ferramentas de marketing podem auxiliá-las nessa certificação. Essas ferramentas geralmente fornecem um sistema de pontuação dos Leads, disparos automatizados de email marketing e geração de relatórios para mensuração das ações, tudo integrado dentro de um CRM (Customer Relationship Management) que organiza e permite que as empresas analisem a coerência entre os seus setores de Marketing e Comercial.

Um dos segredos do Inbound Marketing é que, mesmo após o fechamento de uma venda, as empresas continuam agregando valor em forma de material informativo aos seus clientes, tornando muito provável a possibilidade desses clientes se encantarem e se transformarem em seus promotores espontaneamente, ou seja, deles gerarem um Buzz Marketing orgânico entre seus conhecidos, em suas redes sociais e nos seus círculos sociais fora da internet.

É preciso lembrar que, ao contrário do que se fazia até poucos anos atrás, o Inbound Marketing é uma estratégia do Marketing que só acontece quando muito bem trabalhada em todas as ações que a compõem, afinal, trata-se de atrair o cliente, chamar sua atenção e envolvê-lo com a sua Marca e seus produtos. Por isso, essa estratégia deve ser tomada como medida constante para que permaneça sempre gerando resultados positivos.

Bom, espero que você tenha curtido o assunto. Caso conheça algum amigo ligado a Marketing Digital de alguma forma, compartilhe este conhecimento com ele, uma das melhores formas de aprender é ensinando!

Um grande abraço, até semana que vem!

Tiago Sirillo

Nascido em São Paulo, passou a residir em Fortaleza no ano de 1999. Entusiasta de Marketing Digital e suas várias vertentes, Fundador e Presidente da 1ª Empresa Júnior de Marketing do Ceará, a Kaizen Marketing Júnior, e Co-Fundador da Agência de Marketing Buzz Digital. Especialista em Content Marketing e Estrategista de Marketing. 


Receba nosso conteúdo por e-mail

Cadastre-se para receber nosso conteúdo esclusivo diretamente no seu e-mail:

TAGS

Marketing
Conteúdo Interrupção Conversão Leads Blog Atração Mundo Digital Comportamento Encantamento Inbound Hotsite E-mail Landing Page Consumidor Digital CRM


Rua Azevedo Bolão, 1180 A - Parquelândia - CEP 60.455-165 Fortaleza - Ceará - Brasil

(85) 3035-2277
(85) 98888 2300

contato@buzzdig.com.br

2016 © Buzz Digital - Agência de Marketing Digital | Todos os direitos reservados.